Notícias

20/06/2018 16:19:27 -
TECNOLOGIA
Técnicos do Senar-AL conhecem pesquisa de solo desenvolvida pela NASA

O sistema de monitoramento de umidade do solo utilizado pela Agência Espacial Americana (Nasa) e suas aplicações em regiões semiáridas foi apresentada, nesta quarta-feira, 20, aos técnicos do Senar-AL, durante a palestra  do pesquisador americano Binayak Mothany, professor titular nos Departamentos de Engenharia Agrícola, Ciência de Manejo dos Ecossistemas, Manejo de Água e Hidrologia da Texas A&M University.

O encontro, que contou com a presença do presidente da Federação da Agricultura e Pecuária no Estado de Alagoas (Faeal), Álvaro Almeida, foi realizado na sede da entidade de classe que representa os produtores rurais alagoanos. A palestra foi uma iniciativa da Faeal e do Sebrae, contando com o apoio da Secretaria de Estado da Agricultura.

“Estamos satisfeitos que esta palestra tenha sido realizada na Faeal, que é a casa do produtor rural. Foi um conhecimento que foi repassado e que será repassado para o homem do campo. Tivemos, recentemente, uma seca que durou por seis anos e só observamos a existência dela quando já estava instalada. Com as informações repassadas nesta palestra vamos poder anteceder tais condições e evitar prejuízos maiores a agricultura e pecuária”, afirmou Almeida.

Na ocasião, foram apresentados os investimentos aplicados pelos Estados Unidos e Comunidade Europeia no uso de imagens coletadas por satélites, que possibilitam estimar a cobertura vegetal, a umidade e temperatura dos solos e o potencial produtivo de cada região ou país de modo permanente e contínuo.

“Usamos sensores nos satélites, aeronaves e em terra para monitorar dados das bacias hidrográficas. Este material coletado de forma regular cria uma grande base de dados que podem ser usados para previsões dos ciclos hídricos. É um trabalho que pode ajudar produtores e demais pessoas que precisam destas informações para poder elaborar projetos e tomar decisões mais acertadas”, declarou o pesquisador Binayak Mothany.

Foram apresentados os trabalhos de pesquisa, ensino e inovação em andamento nas instituições como a Texas A&M, a Nasa e outras entidades parceiras quanto ao monitoramento da umidade do solo em sua capacidade superficial a partir das imagens geradas pelo sistema LANDSAT e NOAA, entre outros, que diagnosticam a situação atual da umidade, bem como seus efeitos.