Notícias

04/09/2018 16:32:29 -
GOVERNO
Álvaro Almeida destaca sucesso da sabatina com candidatos ao governo de AL

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária no Estado de Alagoas (Faeal), Álvaro Álmeida, representou o segmento agropecuário alagoano na sabatina realizada pelas entidades do setor produtivo com os dois candidatos melhor situados na disputa pelo Governo do Estado, governador Renan Filho e senador Fernando Collor de Mello.
Além de conhecerem as propostas dos dois candidatos, as federações que representam o setor produtivo do Estado (Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea), Federação do Comércio, Bens e Serviços (Fecomércio) e a Faeal) entregaram a “Agenda do Setor Produtivo para o Desenvolvimento Sustentável de Alagoas” com as principais reivindicações de cada área, questionando os candidatos sobre temas importantes para o desenvolvimento da agroindústria alagoana.
“Foi um momento importante onde podemos apresentar nossas principais reivindicações e também tirarmos nossas dúvidas com os dois candidatos ao Governo de Alagoas. A participação de dirigentes de vários segmentos da agricultura, indústria e do comércio nos dois dias de evento mostrou a importância deste diálogo que teve o objetivo de promover o crescimento futuro do Estado de Alagoas”, declarou Álvaro Almeida.
Renan Filho e Fernando Collor se apresentaram em data separadas, reunindo centenas de pessoas no auditório da Casa da Indústria, no bairro do Farol.
RENAN FILHO
Em sua apresentação como candidato à reeleição, o governador declarou que Alagoas vem se preparando para o momento em que o Brasil superará a crise econômica que enfrenta há quase quatro anos. “O momento é difícil, pois não há disponibilidade de verbas da União, mas, mesmo com todas as dificuldades, estamos conseguindo fazer grandes investimentos, em todas as áreas, com recursos próprios”, afirmou Renan Filho.
Ele declarou que está modernizando a gestão pública estadual, adotando boas práticas políticas. Segundo o candidato, as ações modernizadoras que implantou nos três anos e oito meses de seu primeiro mandato estão apresentando resultados positivos. “Conseguimos controlar nossas finanças, o que permitiu a Alagoas um crescimento de 2,92%, três vezes maior do que a média nacional”, declarou.
“Queremos continuar contribuindo com a transformação de Alagoas num Estado próspero e bom, pra nós e para os alagoanos que estão nascendo”, afirmou o candidato.
FERNANDO COLLOR
Fernando Collor, ao dizer porque decidiu entrar na disputa pelo governo, declarou que “a democracia não aceita eleição com WO (sigla para a palavra em inglês ‘walkover’, que traduzida para a língua portuguesa significa “vitória fácil” ou, como se usa no mundo esportivo, vitória de um competidor individual quando não há adversários).
O candidato fez críticas ao que chamou de “ferocidade tributária”, referindo-se à política fiscal do atual governo, alvo principal de sua estratégia de campanha. Collor afirmou que chega a 25% o percentual de aumento das alíquotas fiscais no Estado entre 2015 e 2018, “um arrocho sobre o consumo de bens e serviços para as famílias alagoanas”.
“A ferocidade tributária cria novos encargos sob a forma de taxas que atingem, de forma indiscriminada, micro e pequenos empreendedores da mesma maneira que os grandes investidores, inibindo as iniciativas daqueles que buscam de forma digna e honrada suprir as necessidades de sobrevivência de suas famílias, forçando-os a escorregar para os labirintos da informalidade e do subemprego”, afirmou o candidato do PTC.
Ele assumiu compromisso com as proposições apresentadas pela Fiea, Fecomércio e Faeal, prometendo adotar “uma política tributária justa, que evite o fechamento de empresas”.
Na sabatina, Fernando Collor também discorreu sobre educação, segurança pública, tecnologia e agricultura familiar. Collor afirmou que, se eleito, estabelecerá permanente diálogo com as entidades de classe da indústria, comércio e agricultura para enfrentamento de todos os problemas do Estado. “Sem o setor produtivo, em diálogo permanente, o governo não anda. Saibam os senhores que em nossa gestão, essa interlocução está assegurada”, declarou o candidato.