Notícias

10/09/2018 16:34:16 -
PREVISÃO
Molion prevê regularidade das chuvas para Alagoas nos próximos anos

Produtores rurais e dirigentes de entidades ligadas ao setor agropecuário, a exemplo da Asplana, participaram nesta segunda-feira, 10, da palestra do meteorologista Luiz Carlos Molion sobre a previsão climática para Alagoas.
O encontro foi promovido pela Federação da Agricultura de Alagoas e a Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, ocorreu na sede da entidade de classe que representa os produtores rurais do Estado.
Na oportunidade, Molion afirmou que os índices pluviométricos registrados em agosto passado foram considerados os piores dos últimos cem anos. De acordo com ele, a informação foi obtida com dados da usina Utinga Leão, que realiza a contagem a mais de um século.
Apesar de agosto ter sido o mais seco da história recente, o meteorologista afirma que a tendência para os próximos anos aponta para uma regularidade dos índices pluviométricos.
“Não deve haver grandes problemas. Embora, o Centro de Previsões Climáticas dos Estados Unidos ter afirmado que existe 78% de chances de haver um El Niño, eu acho que não ocorrerá. A temperatura das águas do pacifico ficarão na média de meio grau para cima ou para baixo. Com isso, as chuvas deverão ser normais a partir de outubro e em 2019”, afirmou.
Apesar da previsão de regularidade de chuvas, Molion orienta aos produtores rurais para que não plantem antes do mês de maio, quando deverá ocorrer uma maior quantidade de chuvas registradas até agosto.
Segundo ele, nos próximos dez anos, não deve haver redução do índice total pluviométrico. “O que pode ocorrer é uma redução dos dias com chuvas. Mas, cada dia que ocorrer a chuva, terá uma intensidade maior. Com isso, é importante que o produtor armazene água”, ressaltou o estudioso, que também aconselha os produtores alagoanos para migrarem para a fruticultura diante da oferta de chuvas que ocorre na região, a chamada agricultura de autorretorno.
“Fizemos esta palestra, em parceria com a Seagri, por ser atendendo a uma demanda do setor. Tivemos informações importantes de que em 2019 deveremos ter uma regularidade dos índices pluviométricos, além de um resto de ano também dentro da normalidade. São informações que acalmam mais o produtor rural que sofre com a estiagem em Alagoas”, ressaltou o presidente da Faeal, Álvaro Vasconcelos.
O secretário de Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, Henrique Soares, também destacou a importância das informações repassadas pelo meteorologista sobre o clima em Alagoas.
“Foi apresentado um modelo da previsão climática de que teremos anos melhores a frente. A gente deve manter as médias históricas. Essa palestra ajuda o produtor a tomar as decisões corretas, evitando perdas na agropecuária”, destacou Soares.