Notícias

11/10/2019 08:51:48 -
PROGRAMA
Mapa lançará Plano Agronordeste em Alagoas

No próximo dia 18, produtores rurais e gestores de sindicatos, associações, cooperativas e outras instituições vinculadas ao agronegócio alagoano terão a oportunidade de conhecer o Agronordeste, plano de ação criado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa – para impulsionar o desenvolvimento econômico e social sustentável do meio rural da região. O plano será apresentado pelo coordenador nacional, Danilo Fortes, na sede da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Alagoas – Faeal. O evento acontecerá das 8h30 às 12h, com entrada gratuita.

O Agronordeste foi lançado nacionalmente no útimo dia 1º, em cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília, com a participação do presidente da República, Jair Bolsonaro, da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e do presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil – CNA –, João Martins, entre outras autoridades.

Segundo Tereza Cristina, o plano ajudará a diminuir as diferenças regionais existentes na agricultura. “O Nordeste produz hoje mais que o Centro-Oeste e o Sudeste e vai produzir cada vez mais e melhor, com tecnologia e apoio para o pequeno, que precisa de políticas públicas, e elas virão”, afirmou a ministra.

Previsto para o biênio 2019/2020, o Agronordeste será implantado em 230 municípios dos nove estados do Nordeste, além de Minas Gerais, divididos em 12 territórios, com uma população rural de 1,7 milhão de pessoas. O plano se junta a outras ações já executadas pelo ministério na região, como Programa de Aquisição de Alimentos, regularização fundiária, Selo Arte, promoção da irrigação, indicação geográfica, equivalência de sistemas de inspeção de produtos de origem animal (Sisbi) e combate a doenças e pragas (febre aftosa, peste suína clássica e mosca das frutas).

O plano de ação é voltado para pequenos e médios produtores que já comercializam parte da produção, mas ainda encontram dificuldades para expandir o negócio e gerar mais renda e emprego na região onde vivem. Entre os objetivos estão aumentar a cobertura da assistência técnica, ampliar o acesso e diversificar mercados, promover e fortalecer a organização dos produtores, garantir segurança hídrica e desenvolver produtos com qualidade e valor agregado.