Textos, notas e informativos distribuídos para a mídia


19/10/2003 - BCCOM

Feiras de animais ganham força entre produtores de AL
Aos poucos, a comercialização direta de animais ganha força em Alagoas

A realização de feiras para venda e troca de cavalos, bois e, agora, de carneiros, está se tornando cada vez mais comum, graças as vantagens que oferecem: negócios diretos com os proprietários e um custo menor de aquisição .

No começo desse mês, pequenos produtores rurais do município de Olho D’água das Flores (AL) participaram, da I Feira de Ovinos do Sertão. O evento foi promovido pela agência do Banco do Nordeste em Batalha (AL), em parceria com a Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento e Pesca (SEAGRI) e com o Conselho de Desenvolvimento Rural e Sustentável (CMDRS).

Ao todo, foram adquiridas 286 matrizes (ovelhas) e 43 reprodutores. Os animais foram financiados pelo Programa Nacional de Agricultura Familiar (PRONAF B). No total foram liberados R$ 32.900,00, oriundos do programa. O financiamento ainda contempla a liberação de recursos para a compra de ração.

“ O Pronaf B é um dos programas sociais do Governo Federal mais subsidiado, e que ainda contribui com as ações do Fome Zero”, afirma o agente de desenvolvimento Auvanildo Alves Araújo. Segundo ele, a idéia da feira é profissionalizar a atividade e o programa, uma vez que o Banco paga diretamente ao vendedor e atesta a qualidade dos animais, por meio da avaliação de técnicos da SEAGRI.

“ Liberamos para comercialização os animais aprovados no teste de sanidade e, para isso, verificamos a idade, a existência de peitos perdidos, lesão nos cascos, caroços, problemas de visão e anemia”, explica o técnico Jaime Áureo Nunes.

Para os produtores e criadores que sobrevivem da atividade, a feira foi considerada satisfatória. Francisco Souza Silva, de 31 anos, adquiriu seis matrizes e considera lucrativo o negócio. “Além de os animais pequenos serem mais baratos, eles se desenvolvem mais no período de um ano”, revela.

O gerente geral da agência de Batalha, Walfran Leal Júnior, destaca a importância da feira que, além de facilitar a venda dos animais, fortalece as parcerias firmadas para o desenvolvimento da região.